Podemos dizer que o esporte protege do COVID – 19?

Muita polêmica em relação à facilidade de se contaminar ou não do COVID-19 pelos atletas e mesmo pelos esportistas tem muito de emocional e de político quando temos que ter a informação técnica da ciência.


Desde há muitos anos a Medicina do Esporte tem estudado o estado da imunidade que está um indivíduo que pratica esportes ou mesmo simples atividades físicas regulares. Nos anos 2000 quando publicamos o livro O EXERCÍCIO pela editora Atheneu e que recebeu o prêmio Jabuti de Ciência e Saúde um dos capítulos era Aspectos imunológicos da atividade física pelo saudoso professor Vicente Amato Neto dizia que exercícios físicos moderados estimulam a função dos neutrófilos nossos primeiros elementos de combate às infecções, que permanece elevada na sua função imunitária por mais de 24 horas. Nos praticantes de exercícios muito intensos e prolongados ocorreu exatamente o contrário, ou seja a diminuição desses elementos protetores. No sistema imunológico existem dois grandes sistemas o celular e o humoral das imunoglobulinas (anticorpos) e se sabe que até o estado emocional influencia a sua produção e isso foi detectado nos exames imunológicos de pacientes que se submetiam a cirurgias diversas. Nos atletas observou-se que as defesas imunológicas aumentavam nas dosagens salivares, após um período de relaxamento muscular de até 30 minutos.


Quanto ao fato da contaminação pelo novo coronavírus ser diferente nos atletas, o que se sabe hoje? Dezenas de atletas profissionais que avaliamos após terem o COVID-19 tinham como aspectos clínicos comuns; a idade mais jovem, onde na imensa maioria não existem comorbidades como obesidade, diabete, tabagismo e as manifestações clínicas e laboratoriais dessa terrível virose foram leves, porque isso fez a diferença. A pratica de exercícios físicos regulares principalmente os aeróbicos como correr, nadar e o ciclismo moderado mostrou vantagens imunológicas em todos principalmente nos mais jovens, enquanto nos adultos acima dos 50 anos, as comorbidades fizeram a diferença na evolução do quadro clínico dessa virose.


Voltamos a lembrar que devemos evitar esportes coletivos e praticar exercícios físicos ou esportes individuais, sendo essa uma das recomendações efetivas além das medidas de segurança geral, do uso de máscaras e álcool gel em tudo. A chegada das vacinas é a nossa única esperança de sair dessa pandemia. A manutenção das medidas preventivas devem seguir ainda por mais de ano ainda.


Dr. Nabil Ghorayeb - Cardiologista e Especialista em Medicina do Esporte


#nabilghorayeb#drnabil#Ipirangasp#cardiologia#cardioesporte #medicodoesporte

20 visualizações0 comentário

Consultório Privado Ipiranga

R. Bom Pastor, n° 1163 - Ipiranga - SP

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 14h às 18:30h

 Tel: (11) 2273-7311

Consultório HCOR

R. Abílio Soares, n°250, 3º andar -  Paraíso - SP

Horário de Atendimento: Terças e Quintas das 12h às 13h30

 Tel: (11) 3053-6611

  • linkedin cardiologista Nabil Ghoraye
  • facebook cardiologista Nabil Ghoraye
  • instagram Nabil Ghorayeb

© 2019 por Nabil Ghorayeb, Criado orgulhosamente por CDC Marketing

WhatsApp_Logo-Transparente.png