O bom e decisivo remédio: a DEXAMETASONA

Já devem ter ouvido falar do uso de corticoide para o tratamento da COVID-19

e desta vez sem polêmicas foi hoje publicado a pesquisa científica chamada de

RECOVERY TRIAL da University of Oxford onde um de seus subgrupos provou que

o uso de doses baixas de um tipo de corticoide a dexametasona reduziu a mortalidade

em pacientes com COVID-19. Convidei um experiente clínico e infectologista da linha

de frente do HCor – Hospital do Coração de SP, Dr Guilherme H. Furtado para

comentar essa pesquisa.


O total de 2104 pacientes participou do estudo recebendo dexametasona oral

ou injetável, sendo comparados com outros 4321 pacientes que utilizaram tratamento

usual sem essa substância. O grupo de pacientes em ventilação mecânica que usou

dexametasona apresentou uma redução de 1/3 (35%) na mortalidade e houve redução

de 20% nos pacientes que recebiam oxigênio suplementar. O estudo e muito

importante pois mostra uma importante redução na mortalidade nesses pacientes

graves com COVID-19. Já vinhamos utilizando corticoides nesse grupo de pacientes

internados com necessidade de oxigênio nas ultimas semanas baseado em um estudo

recente que também demonstrou beneficio da mesma dexametasona em doentes

críticos em ventilação mecânica (sem COVID) mas com síndrome respiratória grave.


Agora temos um embasamento cientifico maior para usarmos com mais

segurança os corticoides nesses pacientes. Interessante a utilização da dexametasona

nos dois estudos, essa droga apresenta um alto poder anti-inflamatório e e bastante

utilizada em ambiente hospitalar e mesmo fora do hospital pois tem apresentação oral

e baixo custo. Contudo, deve-se ressaltar que essas drogas apresentam efeitos

adversos, como elevação do nível de glicose, e também podem deixar os pacientes

mais susceptíveis a processos infecciosos. Mas, sem duvida, esse estudo reforça a

ideia que um anti-inflamatório potente pode ser benéfico no tratamento de pacientes

com quadros graves respiratórios causados pelo COVID-19.


Vale lembrar que pacientes sejam atletas ou não, mas com propensão ao

diabete e hipertensão arterial podem ter essas doenças se manifestando caso não for

bem controlado o tempo e a quantidade desse corticoide a Dexametasona.


Os atletas que usam algum tipo de corticoide devem saber que ele é

considerado medicação com efeito doping e caso seja necessário seu uso contínuo,

para doenças crônicas como Asma, alguns tipos de problemas alérgicos da pele e

outras doenças alérgicas etc, o médico deve seguir um protocolo de relatórios oficiais

específicos para justificar seu uso.

Dr. Nabil Ghorayeb - Cardiologista e Especialista em Medicina do Esporte


#nabilghorayeb #cardioesporte #cardiologia #cardiologist #cardiologiadoesporte #medicinadoesporte #dantepazzanese#hcor #saopaulo #ipiranga #esporte #checkup #coracao #coronavirus #cardiopatia #quarentena #planodesaude #consultas

0 visualização

Consultório Privado Ipiranga

R. Bom Pastor, n° 1163 - Ipiranga - SP

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 14h às 18:30h

 Tel: (11) 2273-7311

Consultório HCOR

R. Abílio Soares, n°250, 3º andar -  Paraíso - SP

Horário de Atendimento: Terças e Quintas das 12h às 13h30

 Tel: (11) 3053-6611

  • linkedin cardiologista Nabil Ghoraye
  • facebook cardiologista Nabil Ghoraye
  • instagram Nabil Ghorayeb

© 2019 por Nabil Ghorayeb, Criado orgulhosamente por CDC Marketing

WhatsApp_Logo-Transparente.png