INVERNO EXIGE MAIS ATENÇÃO DA SAÚDE

As notícias recentes nos informam do aumento da incidência e da piora do tratamento das doenças cardiovasculares, neste início de clima mais frio em nosso país.


Alguns dos principais motivos disso acontecer, começa pelo certo descompasso ou certo esquecimento da regularidade nos tratamentos crônicos da hipertensão arterial, do diabete, da obesidade e de outras doenças como arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca, doenças das coronárias (infarto do miocárdio, angioplastia ou cirurgia de ponte de safena) por conta da pandemia que afastou os pacientes da rotina médica. O momento tem sido um maior tempo em casa por alguns motivos que vão desde o desemprego, um novo trabalho, “home- office”.


O que acontece com o nosso organismo num clima frio? O nosso organismo reage ao frio como se reagisse a uma agressão externa, libera o hormônio adrenalina que funciona turbinando o metabolismo geral, aumenta a pulsação em até 20%, provoca um vaso espasmo generalizado provocando palidez da pele, aumento da pressão arterial e até estreitamento dos vasos que irrigam órgãos fundamentais como as coronárias do coração, artérias cerebrais, dos rins e de outras regiões do corpo.


Se isso ocorre em pessoas com doenças crônicas, a piora é evidente e é o que tem acontecido. Por isso os cuidados de prevenção devem ser maiores e constantes nesses tempos de frio.


Outro fator importante a ser lembrado, é a queda da imunidade e com isso a maior facilidade de contágio de viroses em geral como as gripes Influenza e COVID -19 e como outras infecções bacterianas das vias aéreas como sinusite, pneumonia e bronquite.


A situação obriga que mantenhamos os tratamentos regulares e nos protejamos do frio, não facilitar pois o resultado pode ser ruim.


Dr. Nabil Ghorayeb - Cardiologista e Especialista em Medicina do Esporte


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
WhatsApp_Logo-Transparente.png