HIPERTENSÃO ARTERIAL


Recentemente a revista da Soc. Europeia de Cardiologia publicou uma

pesquisa diferente mas considerada de grande importância pratica. Nesse trabalho

científico “Hygia Chronotherapy Trial” foram incluídos 19084 pacientes com

diagnóstico de Hipertensão Arterial do quais eram 10614 homens e 8470 mulheres,

com idades 60,5 ± 13,7 anos. Desse total 9552 pacientes foram escolhidos com a

orientação de ingerir toda a dose diária de medicamentos para hipertensão ao deitar, e

os outros 9532 pacientes ao acordar. Os pacientes que tomaram os anti-hipertensivos

à noite tiveram menor incidência de eventos cardiovasculares num seguimento clínico

médio de 6,3 anos. Tiveram a incrível redução de 45% nas complicações

cardiovasculares: infarto do miocárdio, angioplastia ou cirurgia de pontes de safena,

insuficiência cardíaca e AVC (acidente vascular cerebral). Essa nova constatação

deve ser incorporada conforme os médicos tomarem conhecimento dessa informação

terapêutica.


A doença Hipertensão Arterial é um dos importantes fatores de risco para

complicações graves que citamos acima, junto com o colesterol elevado, diabete,

tabagismo e sedentarismo. Os dados estatísticos da Soc. Bras. de Cardiologia

mostraram que quase 20% dos adultos brasileiros tem a Hipertensão Arterial enquanto

dados americanos recentes são de que 3,5% crianças e adolescentes mais velhas e

obesas são hipertensas, enquanto 9,1% dos homens e 6,7% mulheres entre 20 e 34

anos, acima dessa idade chegam a mais de 35%


Sem parecer exagero, quando diagnosticada a Hipertensão sempre se deve

pesquisar os órgãos que podem ser alvo de lesões: o cérebro, o coração e os rins, e

suas complicações.


Além da medicação produzem efeitos benéficos os hábitos de vida saudáveis,

como exercício físico regular de intensidade moderada, e diminuição da ingestão de

sal (seja qual for).


Não se deve medir a pressão em lugares públicos inconvenientes, pois

aparelhos podem estar descalibrados, além de tamanhos impróprios para braços

gordos ou muito magros. Para pessoas com tempo de doença maior de oito anos o

controle médico é de grande importância para o prognóstico.

Aos esportistas que costumam tomar medicações anti-inflamatórias sem

indicação de um médico, um alerta sério, pode ocorrer piora da hipertensão e lesões

renais graves.


A maior dificuldade no tratamento da hipertensão arterial tem sido o

abandono da medicação após algumas semanas de tratamento, fato detectado em

todo o mundo, por causas variadas. Caso esteja com efeitos colaterais fale com seu

médico e nunca se auto medique por sugestão de terceiros não médicos.


NABIL GHORAYEB


#nabil #nabilghorayeb #nabilghorayebcardiologia #nghorayeb #cardioesporte #cardiologiadoesporte #cardiologiageral #cardiologiapreventiva #cardiologia #medicinadoesporte #medicocardiologista #dantepazzanese #hcor #ipiranga #saopaulo #atividadefisica #esporte #checkup #checkupmedico #coracao #cardiovascular #corrida #corridaderua #atleta #esportista #consultamedica #consultacardiologica

6 visualizações

Consultório Privado Ipiranga

R. Bom Pastor, n° 1163 - Ipiranga - SP

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 14h às 18:30h

 Tel: (11) 2273-7311

Consultório HCOR

R. Abílio Soares, n°250, 3º andar -  Paraíso - SP

Horário de Atendimento: Terças e Quintas das 12h às 13h30

 Tel: (11) 3053-6611

  • linkedin cardiologista Nabil Ghoraye
  • facebook cardiologista Nabil Ghoraye
  • instagram Nabil Ghorayeb

© 2019 por Nabil Ghorayeb, Criado orgulhosamente por CDC Marketing

WhatsApp_Logo-Transparente.png