Emoções do esporte ajudam ou atrapalham o atleta?

Dentre os sintomas mais comuns do ser humano, alguns chegam a preocupar

como os provindos do coração, nestes tempos de fortes emoções na COPA. Aliás, já

falamos dos cuidados a serem tomados pelos torcedores mais emotivos, nesses

jogos. O interessante é a impressão que temos de um atleta, por exemplo, futebolista

de sucesso, é a de que sua experiência em jogar em clubes do exterior, lhe contempla

com uma blindagem para enfrentar as emoções de uma disputa. Ledo engano!

As pessoas reagem ao estresse, cada uma de maneira e muito pessoal, uns

tem crises gástricas com náuseas e vômitos, outras tem crises de asma, um terceiro

grupo de pessoas tem fortes enxaquecas, outros tem urticária e muitas têm sintomas

cardiológicos como palpitações e até mesmo mais graves como as dores de angina do

peito e finalmente reações emocionais comportamentais desde um choro copioso até

reação explosiva desnecessária.

As pessoas comuns e os atletas, mesmo os mais experientes e com currículo

recheado de experiência profissional em clubes do exterior, tem o seu lado emocional

dependente da formação da sua personalidade na vida familiar e educacional. Não

seria porque somos vitoriosos em todos os sentidos, que não reagiremos sempre

como aprendemos a reagir pela vida.

Nos jogos muitos tensos, se você sabe que determinado atleta é explosivo, não

tenha dúvida que a ordem é perturbá-lo até ele “perder a cabeça” e fazer uma

besteira. E essa pode ser qualquer coisa irregular como: agressividade anormal com o

adversário, revolta com companheiros, pratica de atos incompatíveis com o fair-play

esportivo. Seguramente ele nessa hora, estará com o coração acelerado (palpitações),

pálido e descontrole do seu comportamento.

O choro não quer dizer fraqueza é uma reação emocional própria de cada um,

tanto para alegrias como para decepções. Muitos profissionais da saúde consideram o

esporte um verdadeiro fio terra para descarregar as fortes tensões do dia a dia, o

problema é o tamanho da causa das tensões e como fazer da pratica esportiva sua

descarga para se livrar das tensões da sua vida.

As reações num jogo, portanto, podem ser apenas a ponta do iceberg de

cargas adquiridas na vida desse atleta. Todos se lembram da performance do Pelé

em 1958 e seu choro copioso ao se sagrar campeão mundial com 17 anos...difícil

dizer quem não choraria naquelas circunstâncias de um garoto de família humilde, ser

campeão do mundo e a revelação da Copa da Suécia de 1958.

Os atletas sem dúvida precisam de uma preparação psicológica profissional

prévia, não para apagar incêndio inesperado e sim uma preparação psicológica para

aprender se comportar dentro de um mínimo e máximo aceitável que não prejudique

ele próprio e nem a sua equipe. Nada de bobagens de fazer o atleta caminhar no

carvão em brasas (como já foi feito certa vez) e sim avaliações psicológicas das

personalidades para ter a informação de como eles reagem às tensões. Existem

pessoas que deprimem numa crítica e outras que crescem e se estimulam.


Nabil Ghorayeb

3 visualizações

Consultório Privado Ipiranga

R. Bom Pastor, n° 1163 - Ipiranga - SP

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 14h às 18:30h

 Tel: (11) 2273-7311

Consultório HCOR

R. Abílio Soares, n°250, 3º andar -  Paraíso - SP

Horário de Atendimento: Terças e Quintas das 12h às 13h30

 Tel: (11) 3053-6611

  • linkedin cardiologista Nabil Ghoraye
  • facebook cardiologista Nabil Ghoraye
  • instagram Nabil Ghorayeb

© 2019 por Nabil Ghorayeb, Criado orgulhosamente por CDC Marketing

WhatsApp_Logo-Transparente.png