Depois de Infarto posso praticar Maratona, Triatlo, Crossfit?

Atualizado: 23 de fev.

Ultimamente esportistas e atletas amadores e profissionais com antecedentes de alguma doença cardiovascular, procuram médicos de diferentes especialidades pretendendo participar de modalidades esportivas de alto rendimento. Aí o motivo desta manifestação lembrando que apenas um médico pode fazer diagnóstico, orientar o tratamento e avaliar os possíveis riscos dos exercícios para a saúde.


Tanto nas práticas esportivas como na necessária reabilitação após evento cardiológico contamos com a parceria obrigatória de profissionais da saúde não médicos. No Congresso Brasileiro de Cardiologia recém-encerrado, os cardiologistas do esporte debateram uma situação muito frequente, a de decidir quando alguém que teve infarto do miocárdio e estando em boas condições na evolução clínica, poderia praticar as modalidades esportivas de alto desgaste como a maratona e outras corridas longas, triatlo, ciclismo e natação de mar aberto etc. como também se poderia praticar a moda atualmente nas academias, o Crossfit, HIIT, como também o velho conhecido Spinning e as Lutas.


As conclusões foram duras e claras, recomendando usar critérios médicos rigorosos na avaliação prévia, que deve ser composta de consulta especializada, teste ergométrico como reza a Lei, com médico presente na sala do exame, exames de laboratório analisando o funcionamento dos vários sistemas do organismo, ecocardiograma e se foi infarto, o médico deve rever os detalhes da cinecoronariografia e do tratamento em andamento e qual estado clínico atualizado,

antes de liberar a prática esportiva.


Outros detalhes são fundamentais, e o médico que vai decidir a liberação DEVE conhecer a modalidade esportiva e os riscos próprios, o tipo de treinamento que será feito na academia. Pouca importância lamentavelmente se dá ao clima e o local de determinada prova, se na ocasião estará muito quente ou muito frio. Isso é fundamental, pois eventos fatais já ocorreram em famosas maratonas, como exemplo, na Maratona de Nova York anos atrás, a temperatura ambiente estava 06 0 C, e ocorreram 04 mortes por infarto agudo do miocárdio. Outra recomendação séria é se ocorrer um quadro de doença infecciosa, como uma gastroenterite ou gripe ou outra doença aguda, não se deve participar de provas esportivas ou praticar exercícios até a cura total.


As modalidades de exercícios e esportes devem ser praticadas para a saúde e devem ter o organismo em perfeitas condições de saúde, e no caso de crianças e gestantes devem rigorosamente evitar essas modalidades como Maratonas, Crossfit e HIIT e na dúvida fale com seu médico. Idosos e mais jovens sempre fazer a avaliação médica pré-participação.


Dr. Nabil Ghorayeb - Cardiologista e Especialista em Medicina do Esporte


#nabilghorayeb #drnabil #Ipirangasp #cardiologia #cardioesporte #medicodoesporte

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
WhatsApp_Logo-Transparente.png