Cuidados com os tratamentos fakes da internet

#FIQUEEMCASA ainda é a melhor recomendação para a prevenção contra o COVID-19 por parte de todos nós, sejamos atletas, esportistas, apenas pessoas ativas ou mesmo sedentárias. Essa é a única maneira de prevenção enquanto não tivermos a vacina testada e provada na sua eficiência, como aconteceu com o vírus da Influenza e outras viroses, mas que ainda vai demorar meses.


O perigoso e grande problema de saúde pública são os tratamentos alternativos e outros do tipo “eu acho” sem nenhuma base médica. Preocupa a todos nós, porque postam dicas absurdas como verdades científicas, de blogueiros e influenciadores digitais aproveitadores do momento, sem formação técnica, e o pior com aceitação de muitas pessoas. Procurem sempre fontes oficiais de sociedades médicas e do Ministério da Saúde.


Vários “ex-atletas”, sem nenhuma formação universitária de um profissional de educação física, resolveram palpitar nas mídias com “lives” de aulas de exercícios sugerindo objetos caseiros na maior parte das vezes inapropriados e perigosos, pelo risco de causar lesões ortopédicas e até cardíacas. Sempre escolham profissionais da saúde e apaguem as páginas dessa turma.


A automedicação é uma prática perigosa que está aumentando nesta pandemia, e com claro direcionamento para se prevenir da virose, como a famosa hidroxicloroquina e o antibiótico azitromicina que podem provocar efeitos colaterais no mínimo indesejáveis e arriscados. São usadas em altas doses no tratamento hospitalar, onde o paciente tem seu aparelho cardiovascular monitorado as 24 h e seu organismo controlado com vários exames laboratoriais diários. Por tudo isso NÃO se recomenda se automedicar como se fosse um antigripal comum.


Medicações para tratamentos cardiológicos dos medicamentos à base de dos BRA (sartanas) e iECA não devem ser trocadas ou suspensas sem orientação direta do seu médico. Várias manifestações de Sociedades de Cardiologia internacionais e da brasileira deixaram bem claro, que não se deve suspender essa medicação, por falta de evidências científicas de problemas com seu uso.


Pratica de atividades físicas ao ar livre ainda não estão liberadas na maioria das grandes cidades, porém se você está em local liberado, lembre-se dos cuidados pessoais de prevenção, principalmente a de praticar sozinho ou apenas com quem já convive contigo. Manter distância mínima de 02 metros de outra pessoa. É triste ver centenas de pessoas aglomeradas praticando esportes ou caminhando juntas ao ar livre, sem nenhum cuidado de proteção pessoal como as simples máscaras.


Suplementos farmacêuticos que aumentariam a imunidade, infelizmente ainda não existem, e nisso incluímos as vitaminas C, D, B12, o Ômega 3,6 e outros. Uma alimentação saudável e regular na maioria das refeições é suficiente para a maioria das pessoas. Caso seja detectada sua falta no organismo, o médico ou nutricionista deve orientar a correção por alimentação ou suplementação farmacológica. Outro produto cujas propriedades medicinais são falsas ou exageradas é o suco DETOX de variados alimentos saudáveis, porém sem poder curativo ou preventivo de viroses ou outras infecções.


Dr. Nabil GhorayebCardiologista e Especialista em Medicina do Esporte


#nabilghorayeb #cardioesporte #cardiologia #cardiologist #cardiologiadoesporte #medicinadoesporte #dantepazzanese#hcor #saopaulo #ipiranga #esporte #checkup #coracao #coronavirus #cardiopatia #quarentena #hipertensao

12 visualizações

Consultório Privado Ipiranga

R. Bom Pastor, n° 1163 - Ipiranga - SP

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 14h às 18:30h

 Tel: (11) 2273-7311

Consultório HCOR

R. Abílio Soares, n°250, 3º andar -  Paraíso - SP

Horário de Atendimento: Terças e Quintas das 12h às 13h30

 Tel: (11) 3053-6611

  • linkedin cardiologista Nabil Ghoraye
  • facebook cardiologista Nabil Ghoraye
  • instagram Nabil Ghorayeb

© 2019 por Nabil Ghorayeb, Criado orgulhosamente por CDC Marketing

WhatsApp_Logo-Transparente.png