Afinal como a prática de muito esporte atinge nossa imunidade. Os excessos de exercícios ajudam?

Com os acontecimentos de atletas desenvolvendo infecções por vírus (viroses)

acima do esperado, onde 3% a 5% provocam inflamações do musculo do coração

(miocardites), com grande possibilidade de complicações por arritmias e de

insuficiência cardíaca. As mais frequentes inflamações são as viroses das metrópoles,

representadas pelo vírus coxsakie e o pelo atual vírus da gripe A1N1.

Como tudo acontece? O exercício físico induz alterações não definitivas do

nosso sistema imunológico. A intensidade, a duração e o tipo de exercício determinam

as alterações que ocorrem durante e após esforço. Existe um verdadeiro sistema de

comunicação metabólico, imunológico e muscular que participa na coordenação,

integração e regulação de tudo que acontece durante o exercício físico.

Diferentes tipos e cargas de exercício físico podem provocar alterações

distintas na imunidade e sabe-se que se for moderado (<60% do consumo máximo de

oxigênio- VO 2 máx. medido no teste cardiopulmonar) parece estar relacionado ao

aumento da defesa orgânica, enquanto que se for mais intenso e prolongado (>65%

do VO 2 max) ou seja o treino excessivo, parecem enfraquecer a imunidade.

Essa queda da imunidade ocorre porque ela diminui nos músculos, a glutamina

um aminoácido não essencial que tem um fluxo direto e contínuo dos músculos para o

fígado, intestino, rins e sistema imunológico. Como o sistema imunológico necessita

de muita glutamina para a manutenção de suas funções, e o exercício físico induz o

aumento da atividade dessas células, ocorre uma redução da disponibilidade de

glutamina após exercícios intensos e prolongados, facilitando o desenvolvimento de

doenças, em especial, as infecções de todo trato respiratório.

Esse fenômeno imunológico, hoje em dia é mais frequente, tem como

recomendação, não um tratamento medicamentoso, mas a correção dos hábitos de

treinamento. Na Medicina do Esporte é descrita uma “doença” a Síndrome do Excesso

de Treinamento (SET), antigamente chamado de overtraining clínico, que produz

vários sintomas ou alterações (já comentados em outro post nosso) entre eles a queda

brutal da defesa (imunidade) do esportista/atleta, facilitando o aparecimento das

infecções. Há anos no nosso serviço de Cardiologia do Esporte do Inst. Dante

Pazzanese de Cardiologia, SP temos registrado níveis baixos de glóbulos brancos (ao

redor de 2000 leucócitos) em atletas, que mantém níveis muito elevados de volume e

intensidade de treinamento, por muitos meses os levando á muitas viroses.

O fato é que a suplementação com L-glutamina, não mostrou cientificamente

até hoje, nenhum benefício na melhora da imunidade. Portanto, mantenha seu ritmo

de treino dentro do confortável, caso necessita de forte elevação do treinamento, com

finalidades competitivas, siga as instruções do educador físico/treinador, com seu

médico do esporte e nutricionista, e siga a estratégia programada rigorosamente. Não

aumente seu ritmo sem conhecimento profissional.


Nabil Ghorayeb

0 visualização

Consultório Privado Ipiranga

R. Bom Pastor, n° 1163 - Ipiranga - SP

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta das 14h às 18:30h

 Tel: (11) 2273-7311

Consultório HCOR

R. Abílio Soares, n°250, 3º andar -  Paraíso - SP

Horário de Atendimento: Terças e Quintas das 12h às 13h30

 Tel: (11) 3053-6611

  • linkedin cardiologista Nabil Ghoraye
  • facebook cardiologista Nabil Ghoraye
  • instagram Nabil Ghorayeb

© 2019 por Nabil Ghorayeb, Criado orgulhosamente por CDC Marketing

WhatsApp_Logo-Transparente.png